25 de março de 2011

Au revoir, people!

Oisss

Adivinhem pra onde vou amanhã !!!!
.
.
.
.
.
Uma dica?
.
.
.
.
Duas dicas?
.
.
.
.

-Essa foto eu mesma bati da outra vez que fui lá-

Pois é, gente! Que maravilha, hein?
Olha, minha filosofia de vida é que de nada adianta trabalharmos (ou nos matarmos trabalhando) apenas para comprar e construir coisas. Acho que temos o direito (sim, o direito!) de poder viajar, conhecer o mundo em que vivemos, suas maravilhas, curiosidades e encantos... Temos que explorar! Temos que dar aos nossos olhos esse presente! À nossa mente, ao nosso intelecto. Se aprende tanto viajando, nossos horizontes se expandem literalmente!
Sempre que eu puder, viajarei para conhecer os lugares mais extraordinários desse mundo! E eu defendo qualquer tipo de viagem, viu! Eu acho que viajar até aquela cidadezinha próxima da nossa, ir para o interior, praia, campo, fazenda, qualquer coisa, sempre é muito gratificante! É relaxante, é revigorante!

Meu conselho: trabalhem mais e viagem mais! (afinal, esse depende daquele - geralmente-)

Façam um esforcinho, se programem, tenham objetivos em mente! Gastamos muito dinheiro em besteiras, vamos nos concentrar no que realmente importa! Nada é impossível, NADA!

Então vou falar um pouco sobre as coisas que eu pretendo fazer lá...

* Em Paris ficaremos no Corona Ópera Hotel. Ele está bem localizado e aparenta ser muito bom.
Corona Opera Corona OperaCorona Opera

Como já fui para Paris, já conheci todas as coisas mais importantes... Já fiz o passeio de barco pelo Rio Sena, fui ao Louvre, à Torre Eiffel, ao Arco do Triunfo, à Notre Dame, ao Palácio dos Inválidos - tumba de Napoleão - e vi o espetáculo no Moulin Rouge.
Agora eu pretendo:

* Caminhar muito mais por aquelas ruas... Passar um tempo agradável na Champs-Élysées, pelos cafés e lojas.
* Passar uma tarde inteira (ao menos) no Louvre, pra ver as outras coisas que ainda não vimos (sabia que teria que ir durante um mês, todos os dias, para ver todo o museu? oO'), principalmente a seção EGÍPCIA! (Foi decepcionante não ter passado por lá da outra vez! =/)
* Tirar uma manhã para ir à Versalhes.
Basicamente, conhecer muito mais, explorar muito mais. Afinal, Paris é linda! Qualquer programa lá nunca será um programa de Índio! hehehe Só caminhar por lá já vale a visita! A arquitetura dos prédios, construções e monumentos já é um show a parte! *-*

Aí vamos de trem para Londres. A viagem tem um pouco mais de duas horas - o que se torna uma por causa do fuso horário -. Ir de trem é um pouco mais caro, mas vale à pena! Se você vai fazer várias viagens por lá, deixe ao menos uma para ir de trem! A vista é muito agradável! São paisagens lindas... Comprei as passagens pelo site Rail Europe ( Recomendo! Ele é totalmente em português, os preços já são em Reais e são mais baratos que em outros que eu vi)

Vamos ficar no Ambassadors Hotel. Fica em Kensington. A localização é boa, li algo sobre os quartos serem pequenos! Tudo bem, só vamos dormir mesmo, não necessitamos de extravagâncias.

Como nunca estive em Londres, quero fazer tudooo! hehehehe
Eu planejo:

* visitar o Big Ben, a Abadia de Westminster, o Museu de Cera Madame Tussaud, o Palácio de Buckingham, o Palácio de Kensington, a Tower Bridge, dar uma voltinha no London Eye, passear pelos belos parques, ir no Hard Rock, ir em um pub, passear pela Piccadilly Circus, por Chinatown, andar num ônibus de dois andares (hehehe), passar pela Abbey Road e assistir a um musical.
* No caso, eu já escolhi o musical (dica da Helene ^^) e já comprei os ingressos. Veremos Wicked, eleito o melhor show dos últimos dez anos e tal. *-*


Acho que é isso!
Pegaremos temperaturas entre 0º e 15º e tempo nublado. Talvez chuva em Londres. Não era bem o que eu esperava, um solzinho sempre ajuda, né! Mas tudo bem! Tá valendo! xD

Então é isso...
Quero aproveitar muitooo.. comprar muitos badulaques, bater muitas fotos, me divertir e esquecer de todos os problemas daqui por uns dias! Viajar é bom demais!

Até a volta, pessoal!
Bjosss
PB

14 de março de 2011

Um dia feito de vidro.

Como será nosso dia-a-dia no futuro? (Se a humanidade sobreviver até lá, claro!)

Uma resposta para essa pergunta se encontra nesse vídeo publicitário da multinacional Corning, empresa especializada em vidros e cerâmica, com tecnologia de ponta.

Ela nos propicia a visão de uma vida "feita de vidro". O lema da empresa é "Resolvendo hoje os problemas de amanhã". Vamos dar uma olhada nas soluções propostas pela Corning.


Interessante, né? Acho que não é nada impossível não. Quem sabe até seja melhor ainda! Se assistirmos filmes e desenhos antigos, vemos que a idéia da realidade dos anos 2000 que eles tinham é muito diferente da que vemos hoje. Mas isso é porque eles fantasiavam bastante e possuíam muito menos recursos tecnológicos. Hoje é possível fazer previsões muito mais precisas do futuro.

Gostaram de como vai ser?

Bjosss
PB


PS: O post de hoje conta com a colaboração da minha querida amiga Angélica, que foi quem me mandou esse vídeo incrível por e-mail. Obrigada, Ange! ;)

10 de março de 2011

As 11 mães mais singulares do mundo...

11. A mãe com o maior número de filhos sobreviventes de um único parto


A estadunidense Nadya Denise Doud-Suleman Gutierrez, a octomãe, deu à luz a oito bebês em janeiro de 2009. Os óctuplos são o segundo caso registrado de um número tão grande de bebês que sobrevivem ao parto. O caso levou a uma polêmica no campo da tecnologia de fertilidade assistida, já que Gutierrez, que é solteira, já tinha seis filhos, e ficou grávida dos óctuplos a partir de tratamentos contra infertilidade, assim como seus outros filhos.


10. A mãe mais jovem do mundo

Em 1939, surgiu em um hospital em Pisco, no Peru, um dos casos mais assombrosos de gravidez: uma índia das proximidades levou ao hospital uma garota de cinco anos, com um abdome enorme. A mulher acreditava que ela estava possuída por espíritos malignos, e o médico achou que ela tinha um tumor. Após exames, o médico Geraldo Lozada constatou a gravidez de oito meses na pequena Lina Medina.

O médico então levou a garota para Lima, capital do país, onde outros médicos realizaram exames e confirmaram a gravidez. No dia 14 de maio de 1939, Medina deu à luz a um bebê por meio de uma cesárea. O filho da jovem garota pesava 2,7 quilos, e recebeu o nome do médico que cuidou da sua mãe. Ele foi criado achando que sua mãe era sua irmã, mas descobriu a verdade aos dez anos.


9. A mãe de primeira viagem mais velha do mundo

Rajo Devi Lohan teve seu primeiro filho em novembro de 2008, aos 70 anos. Ela afirmou que tinha esperado por mais de 40 anos para ter este filho, e que planeja amamentá-lo por pelo menos três anos.


8. A mãe com o maior número de partos

Feodor Vassilyev era um camponês de Shuya, na Rússia. Embora ele não fosse digno de registros, sua esposa, chamada Valentina Vassilyeva, bateu o recorde do maior número de filhos paridos por uma única mulher. Ela deu à luz a 69 crianças: 16 pares de gêmeos, 7 trigêmeos e 4 quadrigêmeos entre 1725 e 1765, totalizando 27 partos. Dos 69 filhos, 67 sobreviveram.
No mundo moderno, o recorde fica com Leontina Albina, de San Antonio, no Chile. Ela afirma ser mãe de 64 crianças, destas, 55 estão devidamente documentadas. A mulher com o maior número de filhos que não são gêmeos é Lívia Ionce. A mulher romena, de 44 anos, deu á luz ao seu 18° filho em 2008.


7. A primeira mãe-homem

Thomas Beatie nasceu como mulher mas passou por procedimentos para se tornar um homem. Ele vive em Oregon, nos Estados Unidos, com sua esposa Nancy. Beatie passou por tratamentos hormonais e cirurgias, mas ainda tem seus órgãos reprodutivos femininos. Em 29 de junho, ele deu à luz a uma filha, e tem e já está "grávido" novamente.
A sua esposa não pode ter filhos porque sofreu uma histerectomia. O casal teve a filha a partir de uma inseminação artificial, utilizando o esperma de um doador e o óvulo de Beatie.


6. A mãe mais velha de gêmeos

Omkari Panwar, aos 70 anos, queria ter um filho. Para realizar o sonho da esposa, Charan Singh Panwar, de 77 anos, vendeu seus búfalos e hipotecou a terra em que eles viviam, além de gastar todas as suas economias para pagar para o tratamento que deixaria sua esposa grávida. Assim, Panwar ficou grávida de gêmeos, um garoto e uma garota, que nasceram prematuramente, mas que são saudáveis, segundo médicos. O casal já tinha duas filhas adultas, além de cinco netos.


5. A mãe de aluguel mais fértil

Carole Horlock, de 42 anos, deu à luz a 12 bebês em 13 anos, inclusive a trigêmeos. Ela afirma que, quando começou a ser mãe de aluguel, ela pensou em fazer aquilo uma vez, mas que gostou muito da experiência. Ela diz que não tem nenhuma exigência aos pais dos trigêmeos, só pediu que eles mandassem uma carta e uma foto anualmente, para que ela soubesse como eles estão. Entretanto, as experiências desta estadunidense não são todas boas: o pai da mulher não se relaciona com ela, revoltado porque ela está doando seus netos.


4. A menor mãe do mundo

A mãe mais baixinha do mundo está prestes a ter seu terceiro filho, apesar de avisos de que ela pode estar arriscando a própria vida. Stacey Herald tem apenas 70 centímetros de altura e desafiou os médicos que diziam que ela não poderia ter filhos devido à sua diminuta estatura.
Ela e seu marido, que tem uma altura normal, estão aguardando ansiosamente pelo nascimento de seu terceiro filho. Enquanto está grávida, Stacey não consegue segurar sua outra filha, porque a barriga atrapalha muito. Ela admite que ficar grávida é desconfortável, mas afirma que tem vontade de ter mais filhos.


3. A mãe do menor bebê do mundo

Mahajabeen Sheikh deu à luz a Rumaisa Rahman em setembro de 2004. A bebê pesava menos de 300 gramas e tinha apenas 25 centímetros de comprimento. Ela nasceu prematura, com apenas 26 semanas e seis dias. Rumaisa nasceu com uma irmã gêmea, chamada Hiba, que pesava quase 700 gramas quando nasceu. Agora, as duas bebês estão saudáveis.


2. A mãe com o maior intervalo entre cada gravidez

Elizabeth Ann Buttle teve dois filhos, Belinda e Joseph, o que, sozinho, não é nada de mais. Porém, Belinda nasceu em 1956, e seu irmão Joseph nasceu em 1997, com um intervalo de 41 anos e 185 dias entre cada nascimento.


1. A mãe solteira sem braços

A artista Alison Lapper nasceu em 1965 com uma condição médica rara, que fez com que ela desenvolvesse as pernas curtas, além de não ter braços. Ela viveu toda a sua vida em uma escola especial na Inglaterra, e aos 26 anos se formou em Belas Artes. Em 2000, após um breve relacionamento, ela descobriu que estava grávida. O homem fugiu da responsabilidade, mas Lapper afirma ter ficado muito feliz com a gravidez. Ela deu à luz a um garoto chamado Parys.


Um beijão para todas as mães que lêem o blog!
Eu acredito que as mães são seres iluminados, vindos à Terra para trazer graça, beleza e muito carinho! São dotadas de uma força interior muito forte, inabalável, que as tornam capazes de enfrentar as maiores provações da vida, apenas por AMOR. O que a maioria dos homens jamais entenderia ou conseguiria fazer.

Bjosss
PB
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...