24 de julho de 2014

Malévola, a bruxa bondosa, está em todos nós!

Oisss!

Hoje vou falar sobre Malévola (Maleficent), tanto o filme quanto a personagem. Isso porque, além de ter amado o filme, me identifiquei muito com ela. Achei ela muito mais complexa e interessante do que se espera de um personagem de conto de fadas da Disney (se bem que a Disney é muito famosa por suas mensagens subliminares, conteúdos ocultos profundos e duplo sentido em quase tudo que faz!).



O filme é baseado no conto de fadas A Bela Adormecida, no qual Malévola é uma bruxa má muito fácil de se odiar. Ponto final.

Na versão de 2014 para as telonas, Angelina Jolie interpreta uma "vilã" muito mais complexa. Os papéis se invertem e quem deveria ser bom é mau e quem deveria ser mau é bom. O filme gira em torno dela e não da princesa, como no conto. E o rei que é o verdadeiro vilão, que causou à Malévola muita dor e, em consequência, revolta, o que culminou na transformação dela em um ser mau e vingativo. Mas, mesmo assim, ela nunca foi verdadeiramente má. Ela só estava com muita raiva. No fim das contas era ela que cuidava e zelava pela princesa. Fingindo não se importar, se importava mais do que quem realmente deveria estar se importando. Complexo!


A Malévola era boa e muito poderosa. Infelizmente, acontecimentos da vida e ações de algumas pessoas acabaram endurecendo sua alma, transformando ela em algo completamente diferente. E seu poder se tornou ainda maior quando ela o usou para a vingança. Mas com o tempo ela revela e percebe que sua essência nunca irá mudar. Ela é boa! Mas a vida exigiu que ela tomasse atitudes severas e drásticas. E ela lidou com as consequências. E ela percebeu que agiu errado em certas horas também. Mas ela fez o que precisava fazer.

Acho que muita gente pode se identificar com isso. Não precisa nem ser psicólogo para perceber o que está por trás dos atos dela e para trazer isso para a nossa realidade.

Eu acho que nunca me identifiquei tanto com um personagem da Disney - sem contar, claro, a beleza que é obviamente um grande fator em comum! hehehehehe

Me sinto totalmente como a Malévola, atualmente mais do que nunca. E acho isso bom. Porque gostei e admirei muito a personagem. Mulheres poderosas, ao ataque !!!!! E coitado de quem atravessar nosso caminho ou mexer com a gente, né?

Bjosss,
PB  

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...